Televendas: 11 4226-5509
WhatsApp: 11 99948-2568
INDÚSTRIA
BRASILEIRA
ATENDEMOS TODO O BRASIL
E AMÉRICA LATINA
FABRICAMOS
SOB MEDIDA
FINANCIAMOS EM
ATÉ 48x via BNDES

Didímio metálico pela primeira vez no Brasil

O Didímio metálico é a base para a fabricação de superímãs, turbinas eólicas, carros elétricos e dispositivos eletrônicos.

O projeto firmado recentemente pela Unidade EMBRAPII IPT (Instituto de Pesquisas Tecnológicas) e a Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração (CBMM) viabilizou os primeiros 100 gramas de didímio metálico, constituído de praseodímio e neodímio, elementos das terras raras usados na fabricação de superímãs.

didimio metálico
didimio metálico

A obtenção do didímio em escala laboratorial significa a possibilidade de domínio das rotas de produção do material, que tem nos ímãs sua principal aplicação como as turbinas eólicas, motores para veículos elétricos e discos rígidos de computador, entre vários outros.

“A obtenção do didímio mostra que é possível, em um futuro breve, a sua produção em escala industrial, contribuição definitiva para completar a cadeia dos ímãs de alto desempenho. A ideia é que o Brasil tenha domínio tecnológico de toda a cadeia produtiva dos ímãs permanentes, desde a extração mineral das terras raras até a fabricação dos ímãs”, afirma o pesquisador do Centro de Tecnologia em Metalurgia e Materiais (CTMM) da Unidade EMBRAPII IPT e coordenador do projeto, João Batista Ferreira Neto.

didimio
didimio

A equipe do IPT utiliza de reatores nos quais é feita a redução do óxido, assim todo o oxigênio e eliminado e o que fica é apenas o didímio metálico purificado. Esse era o único elo que faltava para dar andamento à produção de superímãs.

As próximas fases do projeto, que termina em junho de 2016, é otimizar os parâmetros de operação e controle do nível de pureza do didímio, para quem sabe visar o escalonamento do processo para escala industrial.

Curiosidades

O Brasil é detentor da segunda maior reserva de terras raras do mundo, mas não comercializa os elementos. Atualmente o mercado é dominado pela China.

Caroline Ramos