Televendas: 11 4226-5509
WhatsApp: 11 99948-2568
INDÚSTRIA
BRASILEIRA
ATENDEMOS TODO O BRASIL
E AMÉRICA LATINA
FABRICAMOS
SOB MEDIDA
FINANCIAMOS EM
ATÉ 48x via BNDES

TSM parar de fumar com estímulos magnéticos

Confira mais sobre os resultados desta pesquisa

Quem deseja parar de fumar sabe que não é tão fácil largar o vício. E, alguns cientistas da Universidade de Ben Gurion, em Israel, tentaram usar da tecnologia para ajudar os fumantes. O estudo consiste em usar estimulação magnética transcraniana (TMS) para reverter o vício da nicotina do cérebro do paciente.

Estes pesquisadores acreditam que usando essa técnica muitos fumantes podem reduzir o consumo de cigarro ou até mesmo abandonar o hábito. A pesquisa foi apresentada em uma Conferência de Neuroscience, mas ainda é preciso realizar novos testes, antes que ela seja aplicada.

TSM parar de fumar com estimulos magneticos

O cérebro dos fumantes

Eles aplicaram o estudo durante 13 dias em 115 fumantes e os dividiram em três grupos: TMS de alta frequência, baixa e nenhum tratamento. Depois de seis meses, 44% dos participantes abandonaram o vício e dentre o que não pararam 80% deles, reduziu o consumo em até 50%.

Além disso, essa terapia se torna mais eficiente quanto os participantes viam fotos de cigarros acessos durante o estímulo magnético.

Capacete contra o fumo

A TMS é usada para tratar alguns pacientes com depressão, pois ela estimula os neurônios e altera as funções cerebrais.

Os cientistas israelenses desenvolveram um capacete que emite ondas magnéticas para o cérebro. Eles aplicavam o campo magnético nas áreas associadas ao vício da nicotina (córtex pré-frontal e a ínsula).

TSM parar de fumar com estimulos magneticos

A esperança de combater vícios

Muitos estudiosos ficaram animados com esta pesquisa, já que ela seria uma maneira de aprofundar os conhecimentos na busca de novas soluções para curar os viciados em drogas, sem o uso de medicamentos e quem sabe com baixo índice de reincidência.

Para os médicos ainda é importante entender como e o porque esse método funciona. Além disso, outros estudos com eletrodos foram apresentados no tratamento de viciados em heroína.

Caroline Ramos