Televendas: 11 4226-5509
WhatsApp: 11 99948-2568
INDÚSTRIA
BRASILEIRA
ATENDEMOS TODO O BRASIL
E AMÉRICA LATINA
FABRICAMOS
SOB MEDIDA
FINANCIAMOS EM
ATÉ 48x via BNDES

Tapete magnético verifica sapatos no aeroporto de Genebra

O acessório usa eletroímãs para garantir segurança nos voos e agilidade no embarque

Você chega muito tarde no aeroporto, corre para a área de verificação de segurança e tenta a sorte para não encontrar filas gigantes e demoradas.

Infelizmente, o tempo que leva para remover seus sapatos, tê-los digitalizados, e colocá-los novamente, é suficiente para fazer você perder o seu voo. Ou, a pessoa na frente de você na fila de segurança é convidado a remover seus sapatos. Estas duas circunstâncias em breve serão extintas do aeroporto de Genebra.

Uma equipe de inventores da empresa Vaud Sedect SA, em conjunto com a EPFL, trabalhou por cerca de dois anos para produzir uma esteira que usa eletroímãs para detectar metal em sapatos.

Dois tapetes foram testados desde 2012. O aeroporto espera instalar cerca de 30 dos “tapetes mágicos”. O vídeo do Youtube acima mostra o tapete em ação. De acordo com o chefe de segurança do aeroporto, a ideia é verificar os sapatos antes que as pessoas passem pelo scanner, evitando a ativação do alarme e a necessidade de refazer as verificações.

Nos horários de pico, quando cerca de 3.000 pessoas estão chegando por uma hora, o dispositivo permitirá que outros 150 ou mais sejam rastreados, um adicional de 5%, calcula Ruben Jimenez, chefe de segurança do aeroporto.De acordo com Tribune de Genève, o custo de 37 esteiras poderia estar entre CHF 700.000 e CHF 1.1 milhão.

Aeroporto de Genebra
Aeroporto de Genebra

Como funciona o tapete de eletroímãs

O novo dispositivo conta com um quadrado eletrônico, na cor cinza que fica posicionado onde a pessoa para de qualquer maneira para apresentar o seu cartão de embarque.

Tapete de eletroímãs
Tapete de eletroímãs

Quando o” tapete mágico “indica uma certa massa de metal em outras sandálias ou botas, a pessoa tira os sapatos e, em seguida, através do portal sem fazer sinal sonoro. Evitando assim, refazer seus passos, para colocar seus sapatos sobre o tapete no meio da bagagem dos seguintes passageiros e retardar a passagem do fluxo.

Orgulhoso de desenvolvimento de três anos do produto por uma equipe de dez pessoas em conexão com a EPFL e ECAL, Bernard Revaz, diretor da Vaud Sedect, afirma que a técnica utilizada, eletromagnética, é segura. Esta solução já tem interesse de mais “quatro ou cinco aeroportos.” (TDG).

Caroline Ramos