Televendas: 11 4226-5509
WhatsApp: 11 99948-2568
INDÚSTRIA
BRASILEIRA
ATENDEMOS TODO O BRASIL
E AMÉRICA LATINA
FABRICAMOS
SOB MEDIDA
FINANCIAMOS EM
ATÉ 48x via BNDES

Primeiro acelerador de ressonância magnética do mundo

Elekta Unity é acelerador linear de alto campo

Um novo sistema de radioterapia foi anunciado recentemente para ser implementado já de forma clínica na Europa, o que está trazendo previsões otimistas sobre etapas do tratamento oncológico, já que unifica duas etapas importantes do processo, para maior assertividade.

O Elekta Unity, criado pela empresa Elekta (EKTA-B.ST), acabou de receber a marca CE, permitindo a sua venda comercial e o uso clínico desta tecnologia na Europa.

Elekta acelerador de ressonância magnética
Elekta acelerador de ressonância magnética

O diferencial desse inovador sistema de radioterapia com imagens de ressonância magnética (RT/RM) está no modo da administração das doses de radiação, além da possibilidade de visualizar, simultaneamente, o tumor e os tecidos saudáveis circundantes com imagens de RM de alta qualidade.

De acordo com release oficial, “o sistema Unity é uma inovação excecional no tratamento dos pacientes, permitindo uma abordagem “varrer-planear-tratar” ao desenvolvimento de regimes personalizados, que deverá resultar em vantagens clínicas substanciais”, revela Bas Raaymakers, PhD, Professor de Física Clínica Experimental no Departamento de Radioterapia no Centro Médico da Universidade (CMU) de Utreque.

Esse sistema, criação da empresa sueca, utiliza uma IRM considerada avançada, já que apresenta qualidade de diagnóstico de alto campo (1.5 Tesla), o que permite como resultados imagens de clareza incomparáveis.

Assim, os profissionais de medicina podem ter uma abordagem mais flexível à radioterapia e cada paciente pode receber de forma personalizada o melhor tratamento, com base nas características específicas de seu tumor.

Além de contar com imagens provenientes de ressonância magnética, o Unity conta com as tecnologias de acelerador linear e planeamento avançado de tratamento na mesma plataforma, garantindo a possibilidade aos médicos de ver e localizar algumas anatomias de tecidos moles, que geralmente são muito difíceis de visualizar, mesmo durante a própria administração da dose de radiação.

Andressa Luz