Televendas: 11 4226-5509
WhatsApp: 11 99948-2568
INDÚSTRIA
BRASILEIRA
ATENDEMOS TODO O BRASIL
E AMÉRICA LATINA
FABRICAMOS
SOB MEDIDA
FINANCIAMOS EM
ATÉ 48x via BNDES

O desafio de transportar um eletroímã de 17 toneladas

O equipamento viajou por cerca de 5.000 quilômetros de distância

Um eletroímã localizado no Laboratório Nacional de Brookhaven, em Nova Iorque, foi doado para o Fermilab, laboratório reconhecido por ter especialidade em física de partículas. Isso porque o equipamento, que foi construído na década de 90, ficou sem exercer nenhuma atividade durante o período de dez anos, assim, foi acordado que ele teria mais utilidade em seu novo destino. A questão é que ele ficava a uma distância de cinco mil quilômetros, um desafio no mínimo instigante.

eletroímã 17 toneladas
eletroímã 17 toneladas

O eletroímã de 17 toneladas precisava ser levado de Nova Iorque até o Meio-Oeste americano, sem que seja danificado qualquer componente de seus anéis supercondutores. E, para isso, o eletroímã foi transportado em uma balsa até a Flórida, onde então seguiu pelo rio até Illinois e, então, foi levado com segurança por um caminhão especialmente preparado.

transporte do eletroímã gigante
transporte do eletroímã gigante

Além disso, o supercondutor foi resfriado a 267ºC e depois ativado, estando pronto para uso. A intenção dos cientistas é utilizar um poderoso raio de partículas para continuar os estudos sobre os chamados múons, subpartículas ainda misteriosas, para entender melhor as forças do campo magnético, além de descobrir novas partículas e até mesmo saber mais sobre a natureza do universo.

Veja mais detalhes da missão no vídeo abaixo!

Andressa Luz