Televendas: 11 4226-5509
WhatsApp: 11 99948-2568
INDÚSTRIA
BRASILEIRA
ATENDEMOS TODO O BRASIL
E AMÉRICA LATINA
FABRICAMOS
SOB MEDIDA
FINANCIAMOS EM
ATÉ 48x via BNDES

Jogo de tabuleiro com ímãs para deficientes físicos

Estudantes desenvolveram o projeto para garantir a inclusão social

Os estudantes do Ensino Médio de Limeira, São Paulo, Diego Silva, Kevin Marçal e Diego Araújo desenvolveram um tabuleiro que usa eletroímãs para permitir a movimentação das peças por pessoas portadoras de paralisia e outras deficiências motoras. Dessa forma, eles conseguiriam jogar xadrez e dama, por exemplo.

jogo de tabuleiro com ímã e seus criadores
Jogo de tabuleiro com ímã e seus criadores

O projeto foi chamado de JOTADEF (Jogo de tabuleiro adaptado para deficiente físico) e foi desenvolvido em 2013. Após a conclusão, eles começaram um trabalho social na Associação de Reabilitação Infantil Limeirense e lá começaram a trabalhar com pessoas com paralisia, sem o movimento de pinça ou sem a mão, que não podiam pegar uma peça de dama, por exemplo.

A partir dessa experiência com os usuários, os estudantes modificaram e criaram um criam um novo protótipo mais portátil. “A adaptação consiste em um eletroímã acoplado ao braço da pessoa que o aciona com a outra mão ou com o pé que puxa a peça com uma base metálica lhe permitindo pegar e soltar a peça através desse botão, podendo mover as peças pelo tabuleiro”, explica Silva, atualmente com 19 aos e cursando Ciências do Esporte na Unicamp.

Jogo de tabuleiro com ímãs
Jogo de tabuleiro com ímãs

O tabuleiro com ímãs só conseguiu notoriedade após o pentacampeão brasileiro de Damas e Presidente da Confederação Brasileira do Jogo de Damas, Lélio Sarcedo, levar o JOTADEFF para ser apresentado no Campeonato Brasileiro de Pôquer (BSOP), considerado o maior da América Latina.

O estudante, Diego Silva, pretende investir no projeto e facilitar ainda mais a inclusão social. “Já conseguimos comprovar na prática que o projeto é muito inclusivo, pois além de proporcionar lazer para estas pessoas, ele auxilia no processo de fisioterapia e oferece um exercício de raciocínio através do trabalho cognitivo dos jogos intelectuais”.

Caroline Ramos