Televendas: 11 4226-5509
WhatsApp: 11 99948-2568
INDÚSTRIA
BRASILEIRA
ATENDEMOS TODO O BRASIL
E AMÉRICA LATINA
FABRICAMOS
SOB MEDIDA
FINANCIAMOS EM
ATÉ 48x via BNDES

Ímãs é usado para identificar roubo de água

Sabesp está investindo em tecnologia para combater fraudes

A Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo, Sabesp, está em uma operação caça-fraude para identificar possíveis irregularidades nos estabelecimentos e casas. O equipamento utilizado é um detector de ímãs que mesmo estando do lado de fora do imóvel, permite que técnico consiga verificar se existe um campo magnético fora do comum próximo ao hidrômetro- indício de que um ímã pode estar em uso para prejudicar ou impedir a medição do consumo de água.

Tecnologia com ímãs para caçar fraudes
Tecnologia com ímãs para caçar fraudes

A empresa ainda tem outro método para evitar as fraudes: vai substituir gradualmente os hidrômetros convencionais por modelos blindados contra ímãs.

Essa troca não está restrita aos casos de suspeita de fraude com ímã, ou seja, todos os hidrômetros da companhia serão substituídos gradualmente pela nova tecnologia. Em média, a substituição dos hidrômetros é efetuada a cada seis anos.

Uma outra ação da operação conta com a atuação dos agentes com uma sonda especial que é inserida no cavalete do imóvel que utiliza de raios infravermelhos, como no controle remoto da TV, para fazer uma varredura da tubulação e verificar se existe alguma irregularidade que possa burlar a medição do hidrômetro.

O positivo dessa operação é que não há necessidade de quebrar o piso para verificação. Segundo a Sabesp, houve um aumento de 34% no número de irregularidades em comparação ao mesmo período do ano passado. De janeiro a maio de 2016, foram 9.428 casos, contra 7.012 em 2015.

Caroline Ramos