Televendas: 11 4226-5509
WhatsApp: 11 99948-2568
INDÚSTRIA
BRASILEIRA
ATENDEMOS TODO O BRASIL
E AMÉRICA LATINA
FABRICAMOS
SOB MEDIDA
FINANCIAMOS EM
ATÉ 48x via BNDES

Eletroímãs no dia a dia

Veja como funcionam esses ímãs alimentados por energia elétrica

O conceito de um eletroímã consiste em uma bobina de fio que ao receber a corrente elétrica emite campo magnético. Usando este conceito é possível mover coisas, armazenar informações e criar motores e alto-falantes.

Eletroímãs

Eletroímãs na engenharia

Um engenheiro é capaz de regular a força exercida da corrente recebida pelo ímã e os movimentos do alvo, de uma forma que seria impossível ou muita cara sem os eletroímãs. Por exemplo, é o que acontece nos atuadores, são eles que realizam o trabalho de movimento.

Os relés são um tipo mais simples de eletroímãs. Eles funcionam da seguinte maneira: quando o dispositivo é ligado, ele ativa um pequeno interruptor magnético, que fecha um circuito. Assim, uma pequena corrente pode ligar e desligar outra maior.

Os eletroímãs ainda são responsáveis por girar o rotor de motores, e mover a bobina do alto-falante de dentro para fora.

Armazenamento de dados

Muitos materiais conseguem absorver e armazenar campos magnéticos, sendo possível arquivar informações.  Fitas cassete e cartões de memória utilizam de um campo que pode ser lido por um leitor magnético.

No disco rígido de um computador uma placa magnética é capaz de armazenar informações conforme o eletroímã é ligado e desligado.

Nos meios de comunicação

Os eletroímãs alimentam alto-falantes, microfones e televisões. No caso das TVs, eles conduzem uma cadeia de elétrons para a tela, fazendo que ela brilhe. Além disso, as torres deste equipamento e do rádio são grandes eletroímãs.

Caroline Ramos